• Eloah

Os 4 erros mais prejudiciais com idosos.

Atualizado: Mar 9



“Que bonitinho”, “colocou sua roupinha? ”, “deixa que eu faço para a senhorinha”...

Por trás deste tratamento pretensamente carinhoso, que se nota desde em situações familiares, como em salões de cabeleireiro, lojas, ou mesmo com profissionais da área de saúde, há uma agressão velada ao amor próprio do idoso.

É prejudicialíssimo para a sua autoestima, sua saúde e invalida qualquer propósito da sua vida, fazendo-o sentir-se desvalorizado e inútil. Não se justifica o tratamento infantilizado com os idosos. Este tipo de atitude corrói a alma do idoso, mesmo que venha envolto em uma atmosfera de “cuidado e atenção”.

O idoso não é um incapaz. Temos exemplos disso à exaustão. A grande maioria das pessoas que recebem um prêmio Nobel, tem 65 anos, ou muito mais. Muitas vezes esta tentativa de “cuidar”, tem a intenção de exercer domínio, em certos casos, por interesses escusos. O fato é que o tratamento infantilizado e a exclusão do idoso nas decisões e nos assuntos familiares desencadeiam depressão, ansiedade, perda cognitiva e inúmeros outros malefícios.

Se você é um cuidador de idosos, alguém da área da saúde ou de alguma forma convive com pessoas mais velhas, fique atento para não cometer estes e outros tipos de erros relacionados a esses. Se você tem um idoso querido, cuide para que não o exponham a este tipo de constrangimento e violência.

Esta prática é mais comum e mais perigosa do que normalmente se imagina, por isso venho batalhando incansavelmente para extirpar este absurdo hábito da nossa sociedade.

Eloah Mestieri

Psicanalista Clínica especializada no bem-estar do adulto 60+.

www.eloahmestieri.com

Curta a página: @terceiraidadepop

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo