Buscar
  • Eloah

O carinho dos filhos contribui para um envelhecimento bem sucedido


60+

Ser valorizado pelos filhos contribui para uma velhice saudável.

A depressão na terceira idade é desencadeada por muitos fatores, mas dentre eles o sentimento de baixa significância para os filhos, têm sido um dos mais frequentes.

Da mesma forma que durante a infância, a adolescência e até na idade adulta, a aprovação e o reconhecimento dos pais é insubstituível para a saúde emocional dos filhos, assim também os pais têm necessidade de sentirem-se amados e valorizados pelos filhos, porque isto representa a realização de sua vida. Um sentimento de “valeu a pena tudo o que fiz”.

O amor dos filhos alimenta o corpo e a alma dos pais. Previne doenças, ajuda no equilíbrio hormonal, libera dopamina, endorfina e outros tantas substâncias protetoras das funções cognitivas e da imunidade.

Não se trata de ir almoçar com eles no fim de semana, mas de fazê-los presentes e parte integrante da vida dos filhos, colocando-os a par dos problemas, aconselhando-se com eles, e interessando-se pelas suas questões. Ainda que não seja possível um contato físico, muitas vezes pela distância, esta comunicação pode ser feita por outros meios.

O que importa é que continue existindo o sentimento de proximidade, de amor, de consideração e de cuidado de ambas as partes.

Os pais vão continuar sendo pais para o resto da vida e este papel não é cambiável.

Quando existe um afastamento, uma desatenção, este pai ou esta mãe, principalmente se já está em uma idade mais avançada, vai desenvolver um sentimento de angústia e tristeza, como se já não fizesse mais parte da família. Como se sua posição, antes tão essencial, agora não passasse de um apêndice, de algo destituído de qualquer valor.

Tenho atendido inúmeros casos de depressão e de surgimento de doenças somáticas, devido ao descaso dos filhos com relação ao bem-estar emocional dos pais.

Muitas vezes este filho não percebe e nem se dá conta do que está por trás daquele olhar amargurado de sua mãe ou de seu pai, mas a falta de demonstração de carinho por parte dos filhos, é a pior e mais perigosa forma de carência. Mina a autoestima, transformando a vitalidade em desalento e muitas e muitas vezes em vontade de morrer.

Ao mesmo tempo, esta conduta, está privando os filhos de uma sabedoria e um afeto genuíno, desinteressado e verdadeiro, que poderia acrescentar muito em suas vidas.

O carinho, a valorização e a atenção dos filhos, não só tornam seus pais mais longevos, como também os mantém mais saudáveis e promovem sua qualidade de vida.

Um dia estes filhos serão pais idosos e seus filhos agirão com eles espelhados no exemplo que tiveram de como os pais trataram seus avós.

0 visualização